Transmissão ao vivo das sessões ordinárias: Segundas-feiras, às 19h.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / FISCALIZAÇÃO

 
Comissão da Saúde cobra informações sobre consultas especializadas
 
26/08/2019
Fonte: Assessoria de Imprensa

Vereadores foram até o Cisamusep para averiguar atendimento conveniado com o município

 

Membros da Comissão Especial de Estudos (CEE) da Saúde estiveram em Maringá, na sede do Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Setentrião Paranaense (Cisamusep), onde cobraram informações sobre as consultas especializadas contratualizadas com o município. Os vereadores foram recebidos pelo secretário executivo, Janilson Marcos Donasan, que explicou como a associação tem atendido a demanda mensal de Mandaguari para especialidades como oftalmologia, cardiologia e neurologia.

 

O presidente da Comissão, Eron Barbiero, e os parlamentares Marcia Serafini, Sebastião Alexandre, Luiz Carlos Garcia e Nilton Boti também solicitaram explicações sobre os valores aplicados pelo município junto ao Consórcio. “Vamos analisar mais detalhadamente qual é o custo e, principalmente, qual é a eficiência desses atendimentos. A fila por consultas e exames especializados ainda é uma realidade”, explicou Barbiero.

 

Todas as informações serão documentadas pela CEE a partir de relatórios fornecidos pelo Cisamusep. Os documentos foram legalmente solicitados por meio de ofício e devem ser enviados à Câmara nos próximos 15 dias. Os vereadores querem analisar todos os procedimentos realizados de janeiro até agora.

 

AGENDAMENTO

O grupo também verificou, na última semana, denúncias feitas por munícipes sobre o agendamento de exames sanguíneos. Os vereadores foram até a Secretaria Municipal de Saúde e constataram que o procedimento está paralisado, segundo o relato de servidores, em função da mudança para o prédio do laboratório.

 

A Comissão apura, ainda, a informação de que a verba destinada para a realização desses exames não é suficiente para suprir a demanda até o final deste ano.

 

“Como sempre, a má gestão que a Secretaria de Saúde vem fazendo é inadmissível. Todo mês a gente ouve que falta dinheiro para diversos setores de atendimento, mas o prefeito, durante o evento de uma instituição financeira, anuncia a intenção de aplicar R$ 10 milhões dos cofres municipais em uma conta poupança. Que gestão prefere guardar dinheiro ao invés de atender o povo que necessita?”, criticou Barbiero.

 
 Galeria de Fotos
 
 Outras Notícias
» COMUNICADO: Sessão ordinária desta segunda-feira está cancelada
» Câmara aprova créditos suplementares para a Saúde e a Agricultura
» Câmara é finalista no Prêmio Gestor Público do Paraná
» Prova do concurso público será aplicada neste domingo (20)
» Vereadores solicitam a municipalização da recuperação de nascentes
» Concurso público da Câmara tem 494 candidatos confirmados
VER TODAS