Transmissão ao vivo das sessões ordinárias: Segundas-feiras, às 19h.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / FISCALIZAÇÃO

 
Vereadores vistoriam novamente o prédio do Canil Municipal
 
28/11/2019
Fonte: Assessoria de Imprensa

O presidente da Câmara Municipal de Mandaguari, Hudson Guimarães, e os vereadores Eron Barbiero e Clarice Ignácio Pessoa Pereira vistoriaram a estrutura construída para abrigar o Canil Municipal. Durante a fiscalização, realizada na terça-feira (26), os parlamentares averiguaram a conservação do patrimônio público, como têm observado periodicamente desde o mês de fevereiro.

 

O grupo notou que, em relação às visitas anteriores, houve melhoria na limpeza do piso, do mobiliário e na roçada do terreno. Uma servidora estava no local cuidando da faxina. E, no corredor existente entre a recepção e uma sala de atendimento, os vereadores encontraram uma roçadeira. Este espaço, que não possuía telhado, ganhou cobertura em material acrílico. Apesar disso, os vereadores constataram que persiste a existência de rachaduras em uma das paredes.

 

“Nossa principal pergunta é: quando a prefeitura vai colocar esse prédio para funcionar e atender a população?”, ressaltou Eron Barbiero. “Essa é uma obra que está pronta há mais de um ano e, até agora, não ofereceu nenhum tipo de atendimento. Fica evidente que o Executivo não se planejou e que, infelizmente, existe dinheiro público sendo desperdiçado. O prédio continua fechado, parado e sendo deteriorado.”

 

Barbiero, Guimarães e Pereira preparam requerimentos para questionar a Prefeitura de Mandaguari sobre a atual situação do Canil Municipal e a possível data de inauguração da estrutura. Os parlamentares devem questionar, também, pontos que compõem uma denúncia protocolada junto à Câmara na última semana e que pede a abertura de uma Comissão Processante contra o prefeito Romualdo Batista. Embora tenha sido contestado juridicamente por falta de elementos probatórios, o documento, assinado pelo munícipe Marcelo Bedendo, afirma que o prédio foi construído em terreno destinado para utilização como depósito de lixo urbano – o que, segundo o denunciante, configuraria irregularidade.

 

DENÚNCIA

Em maio, os três parlamentares protocolaram um dossiê junto ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) solicitando que fosse averiguado o possível desvio de finalidade da estrutura, que fossem identificados servidores e gestores responsáveis pelos danos ao prédio e, ainda, que fosse calculado o prejuízo financeiro provocado pela falta de manutenção e de uso do espaço.

 
 Galeria de Fotos
 
 Outras Notícias
» Vereadores esclarecem dúvidas sobre contratualização com o Hospital Cristo Rei
» Câmara rejeita abertura de Comissão Processante contra o prefeito
» Parecer jurídico rejeita denúncia que solicita abertura de Comissão Processante
» Câmara de Mandaguari conquista Prêmio Gestor Público do Paraná
» COMUNICADO: Sessão ordinária desta segunda-feira está cancelada
» Câmara aprova créditos suplementares para a Saúde e a Agricultura
VER TODAS